APROVADO PELO SENADO, REFIS SEGUE PARA A SANÇÃO PRESIDENCIAL

RECEITA FEDERAL ENVIA CARTAS PARA 3 MIL PIAUIENSES PARA QUE AUTOREGULARIZEM SUAS DECLARAÇÕES DE PESSOA FÍSICA

 

A iniciativa, o Projeto Cartas 2017, é uma oportunidade de autorregularização para contribuintes com pendências da DIRPF .

A partir desta semana e até o final de outubro, a Receita Federal enviará cartas a cerca de 340 mil contribuintes em todo o país (3.015 deles no Estado do Piauí) que apresentam indícios de inconsistências na Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física …

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA: MUDANÇAS MEXEM COM A ROTINA DOS ESCRITÓRIOS CONTÁBEIS

 

 

As mudanças na área contábil feitas através de novos programas e leis têm mexido com o dia a dia dos escritórios de contabilidade. Hoje (25) pela manhã, por exemplo, aconteceu uma reunião extraordinária entre a diretoria e sua equipe de colaboradores para tratar de algumas mudanças, dentre elas o Novo Refis ou Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), que foi sancionado ontem pelo presidente Michael …

MICHEL TEMER SANCIONA NOVO REFIS, PORÉM TENTA SALVAR ARRECADAÇÃO COM VETOS

Após ser sancionado pelo presidente da República, Michel Temer, o novo Refis, ou Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), entra em vigor conforme publicação no Diário Oficial da União desta quarta-feira (25). Entretanto, ela foi sancionada com diversos vetos, que segundo Temer, vão assegurara a arrecadação do governo.

O novo Refis foi aprovado por meio de Medida Provisória (MP) no Senado e permite que empresas e pessoas físicas …

PROJETO AMPLIA MULTAS PARA EMPRESAS QUE NÃO DEPOSITAREM FGTS DO TRABALHADOR

A Câmara dos Deputados analisa proposta que eleva a multa para o empregador que não depositar na conta vinculada do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) os recursos a que o trabalhador tem direito. Segundo o Projeto de Lei 7586/17, as multas serão de R$ 100 a R$ 300, por trabalhador prejudicado, para a empresa que omitir as informações sobre a conta vinculada ou apresentar informações …

JUROS SELIC SÃO TRIBUTÁVEIS PELO IRPJ E CSLL

Os juros incidentes na devolução dos depósitos judiciais possuem natureza remuneratória e não escapam à tributação pelo IRPJ e pela CSLL, na forma prevista pela legislação do Imposto de Renda, como receitas financeiras por excelência.

Quanto aos juros incidentes na repetição do indébito tributário, inobstante a constatação de se tratarem de juros moratórios, se encontram dentro da base de cálculo do IRPJ e da CSLL, dada a sua …

^