AUTORA DO HINO DO CONTABILIDADE É HOMENAGEADA PELO TJ-PI






O Tribunal de Justiça do Estado do Piauí faz homenagem à professora e autora do Hino da Contabilidade, Ísis Castelo Branco, e Francisca Nogueira Rocha, conhecida como “Nenzinha Machado”, fundadora do Rotary Clube de Campo Maior. As novas salas de acolhimento recebem os nomes dessas ilustres figuras que foram envolvidas com a luta pelos direitos humanos atuando junto à comunidade, principalmente no município de Campo Maior, nas áreas de educação, inclusão social e cidadania.

A homenagem aconteceu hoje (27) pela manhã, na abertura de mais uma edição da Semana da Conciliação, na sede do Fórum “Desembargador Joaquim de Sousa Neto”.  Na oportunidade, o desembargador José de Ribamar Oliveira falou sobre a importância da ação, que já faz parte do calendário nacional de atividades do Judiciário no país. “Temos a certeza que estamos dando um grande passo no sentido que a conciliação venha a se popularizar na consciência da população”, afirma o desembargador.

 Ele ressaltou ainda, a importância das salas de acolhimento que receberão os filhos daqueles que forem participar de audiências. “Esse projeto que vem dar mais apoio e assistência aos jurisdicionados”, destacou o desembargador Oliveira, que também lembrou das atividades realizadas pelas professoras homenageadas.   

O contabilista e advogado José Corsino Raposo, filho da professora Ísis, falou em nome das famílias das homenageadas, momento em que ressaltou ações marcantes de ambas em prol dos menos favorecidos e daqueles que não tiveram seus direitos básicos, dentre eles a educação. “Mesmo aponsentada, minha mãe, a professora Ísis Castelo Branco não parou. Ela criou a “Escolinha do Amor”, que de forma gratuita preparava seus alunos com esforço escolar e também se dedicava a escrever, é autora do Hino da Contabilidade e do Hino de Louvor a Nossa Senhora as Graças”, afirma o contabilista, fazendo os seus agradecimentos pela homenagem.

O desembargador José de Ribamar Oliveira estava acompanhado dos juízes Manoel de Sousa Dourado (juiz auxiliar da Presidência e presidente do NUPEMEC), Lucicleide Pereira Belo (coordenadora do CEJUSC) e Elvira Pitombeira (Família e Sucessões). Também estavam presentes conciliadores, mediadores e servidores envolvidos na ação.

GEDSC DIGITAL CAMERA

 





^